Dicas para mães que acabaram de ganhar bebê

A recepção de um novo membro no núcleo familiar é um momento ímpar para toda a família e em especial para as mães. Pois, meses se passaram com os preparativos, com as expectativas e, eis que a casa se enche de choros, fraldas e muitas visitas.

É importante que a mamãe respeite o momento e imponha sua vontade, pois as visitas de parentes e amigos tendem a crescer, e nem sempre você estará disposta a recebe-los em sua casa.  

 

 Precisamos entender que os hormônios da puérpera (mãe) estão em total ebulição e ela precisará de um tempo para colocar a cabeça no lugar com tantas coisas acontecendo em sua vida em vários aspectos.

Algumas mulheres darão preferência para se mudarem para a casa de suas próprias mães para pode contar com o suporte e ajuda familiar. Outras vão preferir ficar em casa e manter uma rotina junto com seus maridos. De qualquer forma, devemos respeitar os desejos de cada uma delas.    

Porque o que mais importa com a chegada de um recém-nascido, é que esse núcleo familiar seja tranquilo, seguro e acolhedor, pois é uma transformação profunda. 

 Para que essa aceitação seja possível, é importante respeitar as decisões dos novos pais. 

 

 Pós-parto ou puerpério 

 Os cuidados não terminam com o parto. Pelo contrário, o puerpério ou parto é considerado um dos períodos mais vulneráveis para as mulheres. 

 A fase pós-parto requer cuidados com a saúde da mulher e do bebê, e pensando nisso, preparamos algumas dicas para as mães que acabaram de dar à luz aos seus bebês. 

 

 Dicas que as puérperas precisam saber 

 1- Corpo 

 Todo o corpo voltará ao normal, menos as mamas, que começarão a produzir leite. 

 É normal que a mulher volte a cuidar do corpo nessa fase, mas é preciso paciência. Ela perde peso logo após o parto devido à saída do bebê, à perda de líquido e placenta e um pouco mais ao longo dos dias seguintes de líquidos retidos durante a gravidez. 

 A melhor dica para recuperar o seu peso ideal é o aleitamento, ou seja, a amamentação. Isso mesmo, a amamentação é a melhor forma de você recuperar a silhueta antiga. Sem contar que você também poderá usar cintas ou modeladores pós-parto para manter a barriga firme. 

Os exercícios abdominais ou esportes podem ser iniciados após 15 dias para partos normais e após 60 dias para cesarianas.

 

 2- Alimentação 

 Se o parto foi normal ou de cesárea, isso não importará muito, as mulheres que deram à luz devem seguir uma dieta saudável e equilibrada que inclua muita proteína (carnes magras, peixe, leite, queijo, ovos e vegetais como soja e feijão). Mas atenção: elimine o excesso de frituras, gorduras animais, sal e açúcar. 

Beber muito líquido, pois a água é uma das principais matérias-primas para a produção de leite. Neste caso, prefira frutas, sucos e água e evite bebidas alcoólicas. 

Evite fumar e/ou usar drogas ilícitas, principalmente se estiver amamentando, porque o leite absorverá essas substâncias e passara para o seu bebê.

 

 3- Roupas 

 A mãe deve usar roupas confortáveis ​​e sutiã adequado. Eles sustentam melhor as mamas e mantêm os ductos em posição anatômica, evitando que o leite empedre. 

 Escolher o sutiã certo é muito importante para a anatomia do seu seio. Após a gravidez, as mulheres devem ajustar o sutiã ao novo peso e tamanho dos seios. Isso ajudará a prevenir dores nos ombros, seios e estrias. Os seios podem crescer e pesar ainda mais durante a amamentação, por isso deve-se usar um sutiã que tenha alças mais largas, mais fácil de abrir e com boa sustentação. 

 

4- Secreção 

 As secreções genitais nesta fase são chamadas de lóquio. Essa secreção nada mais é do que o processo de cicatrização na área onde estava a placenta. É como se fosse uma menstruação, de cor avermelhada e que vai se transformando em uma secreção mais escura até chegar à coloração amarelada e depois desaparecem. Este ciclo dura em torno de seis semanas. Lembrem-se que essas secreções nunca dever possuir cheiros fortes e desagradáveis. 

 

 5- O desejo sexual 

Logo após o parto é normal que a mulher fique sem apetite sexual. Isso é normal, uma vez que o seu corpo começa a produzir hormônios para a produção de leite, e isso faz com que a produção de outros hormônios diminua.

Outro fator relevante é que a lubrificação diminui e a pele das paredes da vagina estarão mais finas e sensíveis, o que pode causar muito incômodo na hora das relações sexuais.

É importante que o casal tenha um diálogo aberto e que a mulher exponha os seus sentimentos e que, juntos, cheguem a um acordo mútuo de como resolver a situação.

 

 6- Emocional 

Insegurança, ansiedade e cansaço são as palavras que definem as mulheres que acabaram de dar à luz aos seus bebês. Isso é totalmente normal, afinal ter um bebê recém-nascido em casa, amamentar, produzir leite e dar conta de todo o resto requer muita energia. 

Familiares e amigos devem ficar alertas se o estresse, a insegurança, choros frequentes, desinteresse pelo bebê e tristeza impedirem a mãe de cuidar do bebê, o médico deverá ser informado, porque isso pode indicar sintomas de depressão e deve ser tratado mais de perto pelos familiares.

 

 7- Dores abdominais 

 As cólicas ou dores abdominais decorrentes do parto desaparecem gradativamente e são tratadas com analgésicos simples prescritos na hora da alta. Se ocorrer dor intensa, acompanhada de vermelhidão e inchaço da cicatriz, informe o seu obstetra imediatamente.

Compartilhe

Em destaque

Quer receber mais conteúdos como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email.

Precisamos das informações de contato que você nos fornece para comunicar informações sobre produtos e serviços.