Viagem De Avião Com Bebê: Tudo O Que Você Precisa Saber

Viagem De Avião Com Bebê: Tudo O Que Você Precisa Saber

Quando falamos em viajar com um bebê já pensamos no trabalho que dá e quando falamos que a viagem é de avião, a coisa pode ficar mais complicada.

Mas, não precisa ser assim, tendo planejamento tudo fica mais fácil, mesmo com imprevistos e dúvidas de última hora.

 

Recém-nascidos podem viajar de avião?

Existem companhias aéreas que transportam bebês com uma semana de nascido, porém a recomendação é que ele tenha pelo menos um mês de vida. Segundo os pediatras, antes de um mês de vida, os bebês estão mais suscetíveis a infecções e doenças, pois seu sistema imunológico não está totalmente completo.

Melhor mesmo é esperar até ele completar os três meses e já ter tomado algumas vacinas.

 

Bebês pagam passagem aérea?

Isso depende da companhia aérea. Algumas não cobram passagem para bebês até dois anos de idade, mas elas precisam ficar sentadas no colo dos pais.

A agência nacional de aviação civil apenas assegura que, se houver, cobrança da passagem de um bebê, este valor não poderá ultrapassar mais do 10% do valor da passagem referente a um adulto, isso para voos domésticos.

 

Bebês têm direito a bagagem de mão?

Depende. Se você pagar por um assento para o seu bebê, mesmo ele sendo recém-nascido, ele terá direito a bagagem de mão.

Se ele ficar em seu colo durante o voo, não terá direito a bagagem de mão.

Embarque prioritário

A mamãe que viaja com um recém-nascido tem direito a embarque prioritário, assim como pessoas deficientes e idosos.

Ao chegar no aeroporto se encaminhe para o atendimento prioritário e emita o cartão de embarque.

Para aeroportos internacionais você precisará se informar antes no balcão de check-in, pois essa regra não é válida para todos os países.

 

Bagagem de mão e carrinho de bebê

Desde que o carrinho de bebê não seja muito grande, ele poderá ser transportado junto com você. Isso facilita muito a sua vida dentro do aeroporto.

Dê preferência para um carrinho de bebê desmontável.

Na bagagem de mão leve tudo que você precisa durante o voo: fraldas, roupas sobressalentes, lenços umedecidos, cobertor fino e se o bebê estiver tomando mamadeira, leve a fórmula e a mamadeira, pois a água você pode pedir para os comissários de bordo.

O total de peso para um voo doméstico é de 23kg, isso está incluso o peso de bagagens especiais (carrinho), por exemplo.

Ligue para a sua companhia aérea e se informe antes.

 

Amamentação 

Se o seu bebê estiver sendo amamentado no peito, deixe-o mamar durante a decolagem ou pouso. O ato de sugar o seio faz com que a pressão nos ouvidos diminua e isso pode deixar o seu bebê mais relaxado e seguro, além de ficar com a barriguinha. 

Avise a companhia aérea de que você está levando leite em pó junto à sua bagagem. Algumas companhias preferem oferecer o produto e não deixam você levar o próprio leite em pó por questões de segurança.

 

Voo noturno ou diurno?

Sempre que puder escolha os voos noturnos. Isso porque não haverá alterações na rotina de sono do seu bebê.

 

Documentação necessária

Para voos nacionais você precisa ter em mãos: carteira de vacinação atualizada do bebê, certidão de nascimento ou carteira de identidade. 

Para voos internacionais: Passaporte com visto, carteira de vacinação, carteira de identidade e certidão de nascimento.

Não esqueça de levar os seus próprios documentos para a verificação por parte das companhias aéreas.

 

Trocando a fralda dentro do avião

Algumas aeronaves possuem local específico para a troca de fraldas de um bebê, mas troque a fralda antes de embarcar.

Se não houver um local específico dentro do avião, chame as comissárias de bordo e peça uma ajuda. Elas vão indicar um local para a troca da fralda que seja seguro para você e para o seu bebê.

 

Uso de máscaras dentro do avião

A indicação para uso de máscaras é para crianças maiores de cinco anos, antes disso não é recomendável.

Adultos devem seguir as instruções de uso de máscaras vigentes no momento da viagem.

 

Como viajar seguramente com um recém-nascido?

Se o recém-nascido for em seu colo, você vai receber um cinto de segurança extra para ser acoplado no seu cinto.

É preciso manter, durante todo o tempo de voo, esse cinto extra acoplado para que não aconteçam acidentes quando houver turbulências.

Se o seu bebê tiver um assento somente para ele, verifique que esteja bem seguro e tendo dúvidas peça ajuda para os comissários. 

Nunca ocupe assento em locais de saída de emergência e fique atenta para todas as instruções de segurança repassadas pelos comissários de bordo.

Compartilhe

Em destaque

Quer receber mais conteúdos como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email.

Precisamos das informações de contato que você nos fornece para comunicar informações sobre produtos e serviços.